Mostra reuniu 70 obras de viajantes e naturalistas que visitaram o país no período e registraram em língua alemã suas impressões.

Iconografia na Coleção Mindlin de livros alemães sobre o Brasil do século XVI ao século XX

A Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin abrigou entre os dias 7 de maio e 7 de julho de 2014 a exposição Iconografia na Coleção Mindlin de livros alemães sobre o Brasil do século XVI ao século XX, que reuniu 70 obras de viajantes e naturalistas que visitaram o país no período e registraram em língua alemã suas impressões.

Entre os destaques da exposição, estiveram livros de autores como Hans Staden e Ulrich Schmidel (séc. XVI); Georg Marcgraf e Johan Ludwig Gottfried (séc. XVII); Carl Friedrich Behrens e Johann Schwabe (séc. XVIII); Hermann Burmeister, Thomas Davatz, kalr Friedrich von Martius, Johann Baptist von Spix, Wilhelm Ludwig von Eschwege, Georg Heinrich von Langsdorff, Johann Moritz Rugendas, Príncipe Maximilian de Wied-Neuwied, Príncipe Adalbert da Prússia e Princesa Therese von Bayern (séc. XIX); e Theodor Koch-Grünberg (séc. XX).

Além da coleção de livros da BBM, a exposição também contou com 15 Kalender da coleção do Instituto Martius-Studen (São Paulo), publicados por imigrantes alemães no sul do Brasil entre 1927 e 1975.

A exposição foi uma realização da Área de Língua e Literatura Alemã do Departamento de Letras Modernas da FFLCH-USP e da BBM com a colaboração do Instituto Martius-Staden (São Paulo).

Exposição encerrada