Não faço nada sem alegria

Não faço nada sem alegria é uma exposição de longa duração com painéis, fotos e vídeos que retratam a vida do casal Guita e José.

O amor pela leitura e pelos livros e o compromisso com a difusão do conhecimento (ao que Mindlin identificava como um desejo incontido de inocular o vírus do amor à leitura ao maior número de pessoas) estão presentes em cada um dos painéis que integram a exposição, nos quais a trajetória do casal se entrelaça com temas mais gerais, como a cultura do livro e a história da imprensa.

O painel Uma casa para os livros traz a história da formação da biblioteca. Nele são contemplados momentos marcantes da formação da coleção e da aquisição de exemplares significativos, numa linha do tempo que vai desde a aquisição de seu primeiro livro raro, quando tinha apenas 13 anos (uma edição de 1740 do livro Discurso sobre a História Universal, de Bossuet), até o projeto de doação do acervo à USP.

A importância da biblioteca do amigo e bibliófilo Rubens Borba de Morais (cujo acervo foi deixado em testamento para José Mindlin), a concepção da Brasiliana Digital e o caminho percorrido desde a idealização até a construção do atual edifício da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin – que hoje abriga a coleção brasiliana reunida por José – são apresentados aos visitantes.

O painel Preservação, Conservação e Restauro exibe parte do caminho percorrido por Guita Mindlin em seus estudos sobre encadernação e restauro de livros, campos em que foi pioneira no Brasil.