Próximos Colóquios Mindlin - Agosto

Local: Sala Villa-Lobos da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin

Horário: 14h

 

3 de agosto – XX Colóquio Mindlin - por: Heloisa Liberalli Bellotto (FFLCH-USP)
O sentido dos arquivos
Exposição que discute a razão de ser dos arquivos, apresentando-se em suas idades e modalidades e comparando-os com instituições congêneres tais como bibliotecas, museus e centros de informações/bancos de dados. São definidas as funções básicas dos arquivos e as especificidades dos documentos que os compõem, sejam os em suporte papel sejam os digitais, desde da gênese desses documentos, de sua trajetória e usos, sempre na condição de dado, de informação, de presunção de prova e de testemunho fidedigno - condição assegurada pela garantia dada pelos princípios que presidem a organização dos arquivos: o da proveniência, o da organicidade, o da unicidade e o da indivisibilidade.

 

10 de agosto – XXI Colóquio Mindlin - por Júlio Castañon Guimarães (Fundação Casa de Rui Barbosa) 
Uma biblioteca de escritor: a biblioteca de Murilo Mendes
A biblioteca do poeta Murilo Mendes faz  parte do Museu de Arte Murilo Mendes, da UFJF (onde está também sua coleção de artes plásticas), constituindo importante fonte de pesquisa para o estudo desse escritor. Ainda que não constitua a integralidade da biblioteca por ele formada, é possível examiná-la do ponto de vista tanto da produção literária do poeta quanto de sua formação intelectual. Relativamente modesta em número de volumes (sobretudo se comparada com bibliotecas de outros escritores, como Mário de Andrade ou Haroldo de Campos), permite, no entanto, perceber o espectro de interesses de seu proprietário e também sua permanente busca de atualização. Constituída por obras de várias áreas do conhecimento, apresenta ainda aspectos habituais nesse tipo de biblioteca, como datações, dedicatórias, anotações, locais, que em muito contribuem para o conhecimento do percurso de Murilo Mendes. Mesmo suas lacunas e a dispersão por que passou podem constituir elementos das relações que se estabelecem entre biblioteca, coleção de artes plásticas e obra do autor.

 

17 agosto – XXII Colóquio Mindlin - por: Paulo Iumatti (IEB-USP)  
Os saberes dos trabalhadores gráficos na construção do livro em São Paulo na primeira metade do século XX
Até que ponto os saberes dos operários e artesãos do setor gráfico foram incorporados à construção gráfica e material do livro brasileiro? Procuraremos dar uma resposta parcial à pergunta, investigando a história do livro em São Paulo na primeira metade do século XX, quando a indústria gráfica e editorial paulistana se tornou a maior do Brasil e passou por um processo acentuado de mecanização, especialização e padronização. Apresentaremos, na palestra, algumas possibilidades de pesquisa, envolvendo tanto uma incursão no mundo dos gráficos, sob o pano de fundo da história social e cultural da cidade, como uma investigação acerca da forma dos livros, atenta aos projetos editoriais e às possibilidades de intervenção dos operários e artesãos gráficos.