O DESTINO NÃO-MANIFESTO: PROJETOS DE UNIVERSIDADE PARA O BRASIL EM TRÊS TEMPOS 1822/1922/2022

O Seminário propõe discutir os impasses que marcaram o processo de criação e consolidação das Universidades públicas no Brasil desde a época da Independência até a atualidade. Quais foram as opções das elites dirigentes em momentos históricos decisivos, tais como: no pós Independência, durante o Estado Novo e a partir da Nova Republica? Em que medida os modelos universitários europeus, ibero-americanos, anglo americanos ou afro-asiáticos inspiraram as diferentes gerações de juristas, médicos, engenheiros, pedagogos, economistas, cientistas e elites dominantes? A educação superior teve impacto na mobilidade social no Pós Abolição? Como as políticas de ação afirmativas mudaram o panorama do Ensino Superior? Considerando o contexto contemporâneo, qual o papel das universidades na constituição de uma esfera pública razoavelmente autônoma, plural e crítica?
Nesse sentido, quais os dilemas a serem enfrentados na próxima década para que a educação universitária se torne efetivamente um vetor de desenvolvimento interno da sociedade brasileira.
O seminário integra Projeto 3 vezes 22, em parceria com Biblioteca Guita e José Mindlin (BBM), Instituto de Estudos Brasileiros e a Pró-Reitora de Cultura e Extensão da USP

 

Dias 01 e 08/12. Sábados, das 10h às 17h.

Mais informações e inscrições no site sescsp.org.br/cpf e nas centrais de atendimento das unidades do Sesc.

Arquivos PDF: 
AnexoTamanho
PDF icon SESC - Evento 3x22 dezembro 2018.pdf386.46 KB