3 vezes 22

Logo 3 vezes 22Ao completar o bicentenário da Independência e o centenário da Semana de Arte Moderna no ano de 2022, abre-se oportunidade para refletir e redimensionar a história da nossa formação – do Estado e da Sociedade, assim como da cultura histórica brasileira. O projeto 3 vezes 22 não será apenas a celebração de duas datas canônicas, mas uma tentativa de entrecruzar as temporalidades da Independência (1822), do Modernismo (1922) e da história do nosso tempo presente (2022). A reflexão crítica mediada pelos desafios do presente contemplará o legado deixado pelas narrativas sobre o movimento modernista e os projetos de construção da nação. O projeto 3 vezes 22, portanto, vale-se do rico material conservado pela Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin para encontrar nos documentos, nos livros e nos autores esquecidos e renegados pelas vertentes dominantes de nossa historiografia as evidências, as perspectivas e as interpretações que possam contribuir para a análise de nossa história, projetando questões que possam nortear a construção de um novo horizonte de autonomia, ao menos no plano da cultura e da ciência.

 

 

Seminário e exposição buscam contar "A (Longa) História da Independência" em Setembro

A Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin recebe nos dias 10 e 11 de setembro o seminário "Oliveira Lima e a (Longa) História Da Independência", com idealização e coordenação do diplomata e historiador André Heráclio do Rêgo. Em complemento ao seminário, haverá uma exposição para "ilustrar" e contextualizar a trajetória de Oliveira Lima e seus grandes feitos. 

SEGUNDA EDIÇÃO DO BOLETIM 3X22

O primeiro Boletim 3X22 abordou a temática do Manifesto, discutindo o conceito de caráter nacional e se utilizando dos manifestos propriamente ditos como fontes históricas, a fim de destacar o nível de compreensão a respeito do que se pensava e se produzia nos momentos de elaboração das obras. E se outrora nos valemos desses manifestos como um elemento comum entre os Brasis dos séculos XIX e XX, no sentido de discutir suas proximidades e distanciamentos, desta vez vamos mais fundo no debate identitário e pegamos carona no inflamado dilema sobre o que é, afinal, ser brasileiro.

PRIMEIRA EDIÇÃO DO BOLETIM 3X22

Ao completar o bicentenário da Independência e o centenário da Semana de Arte Moder­na no ano de 2022, abre-se a oportunidade para refletir e redimensio­nar a história da nossa formação - do Esta­do e da Sociedade, assim como da cultura histórica brasileira. O projeto 3 vezes 22 não é apenas a celebração de duas datas canônicas, mas uma tentativa de entre­cruzar as temporalidades da Independên­cia (1822), do Modernismo (1922) e da história contemporânea (2022).

Notícias na Mídia

21/02/2019 - Seminários destacam o lado esquecido do Modernismo brasileiro: https://jornal.usp.br/cultura/seminarios-destacam-o-lado-esquecido-do-modernismo-brasileiro/

21/01/2019 - USP vai premiar estudos sobre Semana de 22 e Independência do Brasil: https://jornal.usp.br/universidade/usp-vai-premiar-estudos-sobre-semana-de-22-e-independencia-do-brasil/

"O Lado Oposto e os outros Lados", seminário do projeto 3x22 no SESC-SP

 

“O lado oposto e os outros lados” é o título de um artigo de Sérgio Buarque de Holanda, de 1926, no qual ele expõe suas distâncias tanto em relação ao tradicionalismo quanto em relação aos seus próprios confrades modernistas, sobretudo aqueles que se engajavam numa concepção orgânica e intelectualista da cultura brasileira, supondo que uma arte de expressão nacional nasceria apenas da imposição de uma ordem ou hierarquia “que estrangulassem de vez este nosso maldito estouvamento de povo moço e sem juízo”.

O DESTINO NÃO-MANIFESTO: PROJETOS DE UNIVERSIDADE PARA O BRASIL EM TRÊS TEMPOS 1822/1922/2022

O Seminário propõe discutir os impasses que marcaram o processo de criação e consolidação das Universidades públicas no Brasil desde a época da Independência até a atualidade. Quais foram as opções das elites dirigentes em momentos históricos decisivos, tais como: no pós Independência, durante o Estado Novo e a partir da Nova Republica? Em que medida os modelos universitários europeus, ibero-americanos, anglo americanos ou afro-asiáticos inspiraram as diferentes gerações de juristas, médicos, engenheiros, pedagogos, economistas, cientistas...

Cafés Filosóficos BBM - Projeto 3 vezes 22

Cafés Filosóficos

Módulo Semana de 22: história e reverberações
Curadoria | Marcos Antonio de Moraes

AFETO E CONVICÇÃO - Uma homenagem a Antonio Candido de Mello e Souza (1918-2017)

Antonio Candido foi um dos grandes nomes da crítica literária e ensaística brasileira. Deixou como legado uma obra volumosa e profícua, desenvolvendo um potente método de análise que relaciona literatura e sociedade, método que se mantém atual, infundindo vigor no campo dos estudos literários. Legou também importante contribuição no campo do pensamento social brasileiro.

Para além da obra, permanece a memória da singular figura humana de Antonio Candido. Um mestre devotado à ampla partilha do conhecimento e da própria experiência de vida, dotado de profundo compromisso ético com a humanidade e com a construção de uma sociedade digna.

Neste ano de 2018 em que completaria cem anos, o Sesc presta homenagem a Antonio Candido por meio de um ciclo de palestras que almeja focalizar seu legado, voltando-se para aspectos da contribuição do crítico na cultura e sociedade brasileiras. As mesas-redondas evidenciam o seu importante papel como professor/intelectual, a interação com personalidades e instituições, a militância socialista - recortes que consideramos relevantes para entender a envergadura do crítico e de sua presença em nosso tempo.

Curso "Saberes, Representações e Mitos sobre a Independência"

De 04 a 27/06/2018. Segundas e quartas, das 19h às 21h.

Valores: R$ 18,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes; R$ 30,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante; R$ 60,00 - inteira

Local: Centro de Pesquisa e Formação do Sesc São Paulo (Rua Dr. Plínio Barreto, 285, 4º andar - prédio da Fecomércio SP - Bela Vista - São Paulo - SP) 

Prêmios 3 vezes 22 de teses e dissertações: “Bicentenário da Independência do Brasil” e “Centenário da Semana de Arte Moderna”

A Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin – BBM/USP, por meio do projeto 3 vezes 22, institui os Prêmios de teses e dissertações “Bicentenário da Independência do Brasil” e Centenário da Semana de Arte Moderna”, no intuito de valorizar trabalhos que apresentem novas e relevantes contribuições sobre essas duas simbólicas datas de nossa história.

Seminário História e Historiografia do Trabalho Escravo no Brasil

Seminário História e Historiografia do Trabalho Escravo no Brasil

Dias 15, 16 e 17 de maio de 2018

Local: Auditório Nicolau Sevcenko do Departamento de História da FFLCH-USP

Av. Prof. Luciano Gualberto, 403 - Cidade Universitária

 

O evento faz parte do Projeto 3 vezes 22, é gratuito e aberto ao público.

Haverá certificados para os participantes e ouvintes.

Inscrições no local.

Contamos com a sua participação.

Seminário "Liberdade de imprensa? A aventura dos primeiros redatores da província do Maranhão"

A Direção da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin convida para o Seminário "Liberdade de imprensa? A aventura dos primeiros redatores da província do Maranhão", a ser realizado no dia 21 de março de 2018, às 10h, na Sala Villa-Lobos da Biblioteca. 

O evento faz parte do Projeto 3 vezes 22, é gratuito e aberto ao público.

Contamos com a sua participação.

 

SEMINÁRIO SEMANA DE 22: OLHARES CRÍTICOS

De 21 a 24/02/2018. Quarta a sábado, das 14h às 18h.

Valores: R$60,00 (inteira); R$30,00 (Aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor da escola pública com comprovante); e R$18,00 (Trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e seus dependentes).

Local: Centro de Pesquisa e Formação do Sesc São Paulo (Rua Dr. Plínio Barreto, 285, 4º andar - prédio da Fecomércio SP - Bela Vista - São Paulo - SP) 

Colóquio 1817: Pernambuco, o Brasil e o mundo

28 de novembro de 2017, 14h-18h

Sala Villa-Lobos, BBM/USP

A hora e a vez de Clarice: quarenta anos de A Hora da Estrela, de Clarice Lispector

24 de novembro de 2017, 9h00-12h00

Sala Villa-Lobos, BBM/USP

Subscrever 3 vezes 22